7 de jun de 2013

Satsang com Sri Prem Baba, 20.01.11 - Índia 2010/2011


Satsang, 20.01.11 - Índia 2010/2011

Temas: Entrega e confiança
Video no Youtube
(hino)
Essa é uma música do mestre que me trouxe para o Maharaj ji, ele foi o meu primeiro mestre. Mas, ele não estava no corpo então ele me trouxe para o Maharaj ji.
De longe eu venho de longe
Nas ondas do mar sagrado
Para conhecer os poderes
Da floresta e Deus amar

Eu vivo neste caminho
Ando nele dias inteiros
Para eu conhecer o poder
E a santa luz de Deus verdadeiro

O poder de Deus verdadeiro
É preciso nós ter amor
Nas estrelas do firmamento
E em tudo que Deus criou

OM PURNAMADAH PURNAMIDAM PURNAT PURNAH MUDACHIATE
PURNASYA PURNAMADAYA PURNAMEVA VASHISIATE
Isto é perfeito, aquilo é perfeito, do perfeito se origina o perfeito. Receba o perfeito do perfeito e somente o perfeito permanece.
GURU SHARANAM HARI SHARANAM SACHCHE SHARANAM PRABHU SHARANAM
Estou sob a guiança e a proteção do guru, da verdade e de Deus.
Isso é entrega; isso é redenção. Para completar esse sadhana se faz necessário confiança e verdadeiramente entregar a sua cabeça aos pés do guru. Entregar seus problemas e confiar que a solução que lhe for dada será melhor para você. Quando você entrega os problemas, você não pensa mais neles. Se você disse que entrega, mas continua preocupado, você está se enganando. Você não entregou. Se você disse que entrega, mas não aceita a solução que lhe foi encaminhada, você está se enganando porque você não entregou. Isso significa que ainda existe um ego querendo controlar o resultado. O ego quer saber para onde vai a embarcação porque não confia que ela vai levá-lo para um lugar seguro. Mas, o que é um lugar seguro? As referencias que o ego tem são muito limitadas, pois elas dizem respeito apenas a satisfação do corpo. Isso é muito limitado.
Entregar significa se tornar livre do peso que você carrega. O mestre carrega por você. “Por favor, mestre, encontre uma solução para esse problema.” E você não pensa mais a respeito. Mas, as vezes a solução não vai de acordo com o que você esperava. Compreenda isso como uma oportunidade para praticar aceitação. Veja isso como uma oportunidade de praticar equanimidade mental. Quando você pode confiar dessa maneira, muitas vezes um milagre é possível. E o milagre aumenta a sua . Isso é verdadeiro em todos os sentidos.
Quando os seus corpos ainda não estão purificados, não é possível entrar no campo do sadhana porque a mente ainda está carregada de medo e dúvida. Por isso você ainda precisa controlar. Ao mesmo tempo em que você trabalha para realizar a purificação, da forma como eu tenho ensinado, você vai também se movendo em direção a entrega. Como parte do processo de purificação, identifique inclusive a sua desconfiança e a sua falta de fé. Se é verdade que você confia em Deus; se é verdade que confia no amor e que acredita na humanidade, então você se entrega. Se não se entrega, é porque existe um autoengano em relação a sua fé e esse ceticismo precisa ser identificado. Se você ainda quer controlar, é importante identificar a sua desconfiança e o seu ceticismo em relação à humanidade e ao amor. Um ceticismo em relação a haver um centro de amor no seu coração. Identificar esse ceticismo vai te ajudar a ir além dele. Isso vai te ajudar a entrar em contato com as crenças e representações mentais que você tem sobre Deus e a vida espiritual. Essas crenças precisam ser dissolvidas porque são limitadores, pois elas te impedem de se entregar e sustentam a idéia de “eu” e “meu”. Você tem medo de se machucar caso as coisas não aconteçam de acordo com a sua expectativa.
Eu sei que nem todos estão prontos para esse sadhana. Eu não exijo isso de você. Eu só estou mostrando o caminho. Se você chegou até aqui é porque está buscando uma experiência direta de Deus. Se você ouviu o meu chamado é porque está pronto para ter uma experiência direta de Deus, caso contrário você não chegaria até aqui. Só chega aqui quem eu chamo. E se eu chamei é porque você está pronto para ter essa experiência, embora tenha uma parte de você que ainda teme; embora tenha uma parte de você que ainda quer controlar o processo. Isso é natural e faz parte do desenvolvimento da consciência. É assim que funciona. A consciência vai expandindo vagarosamente e a cada estágio existem desafios. Um dos desafios é esse: entrar em contato com o seu ceticismo para poder encontrar a autêntica fé e abrir os braços para o mistério e para a existência e assim ser conduzido.
É Deus quem faz o milagre. Você dá um passo em direção a ele e o resto é com ele. Quando você menos espera, ele te pega e você fica tomado pela graça e, isso, nem o ego nem a mente controlam. Deus vem e te pega. Ai você vê beleza em tudo; você vê Deus em tudo. Não há separação. Na superfície nós somos diferentes, mas somente na superfície. Isso é parte do jogo: encontrar a unidade na multiplicidade. Nós somos um só. Eu moro no seu coração. A minha voz é sua intuição. Eu sou a vida única por trás dos corpos e dos nomes. A verdade se revela quando você humildemente reverencia. Eu estou sempre aqui, mas as vezes o fluxo é mais intenso ou menos intenso. O fluxo da graça hoje está mais intenso porque eu reverenciei (fiz pranam) o meu mestre. Ai o fluxo da graça se intensifica e a verdade é mostrada mais objetivamente. Quem tem ouvidos, ouça, mas eu aceito todos, quem tem ouvidos para me ouvir ou não. Eu respeito o momento de cada um, mas em algum momento a gente se encontra. Esse é o seu destino: se dissolver no amor divino; tornar-se o amor divino. Isso eu afirmo. Em algum momento você se percebe como uma manifestação do desse amor.
É assim, tudo acontece ao mesmo tempo. Eles estão batendo com o martelo na madeira, construindo os alicerces dessa construção*, ao mesmo tempo em que estamos estabelecendo essa conexão, ativando a consciência maior em cada um. Um estágio não termina para que outro comece, é simultâneo. Esse ashram é um micro universo, tudo que acontece no mundo acontece aqui.
Pois é, meus amados amigos, nessa temporada vocês estão sendo convidados a dar mais um passo em direção a santidade no sentido real da palavra. Vocês estão sendo convidados a dar mais um passo na experiência da espiritualidade vertical; um passo em direção ao real. Que sorte não? Muita sorte. A misericórdia está sendo derramada. Chuva de bênçãos está caindo. Muita abundancia de bênçãos, muitas curas, insights, revelações e libertações. Jay ho! Jay Narayana.
“Oh Deus, oh Deus de amor. Oh Deus vós sois puro amor, oh Deus vós sois só o amor. Me refugio aos teus pés; encontro conforto aos teus pés”.
Tem algumas questões, mas hoje eu não consigo responder. Para responder essas coisas eu preciso estar um pouquinho mais baixo.
Vamos cantar um bhajan muito poderoso que significa: que todos os seres sejam felizes, que a existência possa suprir todas as suas necessidades, que todos possam se realizar em Deus.
(Bhajan)
Que o amor divino ilumine cada passo do seu caminhar.
Até o nosso próximo encontro.
NAMASTE