Irmão Francisco de Assis




São Francisco de Assis nasceu em família abastada. O pai, Pietro di Bernardone, era comerciante de tecidos. A mãe, d. Pica, talvez fosse de origem francesa.

Francisco tentou seguir a carreira do pai, mas foi em vão: acostumado às farras e à boa vida, queria as conquistas da guerra e do amor.

Aos 22 anos, alistou-se no exército de Gaultier de Brienne, que passava pela região recrutando cavaleiros para as Cruzadas. Mas, na localidade de Spoleto, Francisco teve uma revelação, em que Jesus lhe perguntava: "O que é melhor -servir o rei ou servir o servo?"

Francisco retornou para Assis e começou a mudar o rumo de sua vida. Afastou-se dos amigos, buscou a oração e procurou ajudar os pobres e leprosos.

Em outubro de 1205, ouviu outra mensagem enquanto rezava na igrejinha de San Damiano: era um chamado para que restaurasse a "casa" em ruínas. Ele interpretou a mensagem como ordem para reformar a pequena construção e não viu que o sentido maior de "casa" era a própria instituição da Igreja.

O jovem vendeu as mercadorias do pai para comprar material de construção (isso quando simplesmente não as deu aos pobres). Furioso, Pietro o deserdou, acreditando, como toda a população de Assis, na loucura do filho.

Aos 25 anos, com a renúncia definitiva aos bens paternos, Francisco iniciou de fato a vida religiosa, primeiro como eremita, depois como pregador. (No fim da vida, exibiria no próprio corpo os estigmas, as chagas da "Crucificação".) Fundou a Ordem dos Frades Menores, que em poucos anos se transformaria numa das maiores da cristandade. Com santa Clara, estabeleceu o ramo feminino da mesma ordem. E, para os leigos que desejavam ser fiéis ao espírito de pobreza e participar das graças e privilégios da espiritualidade franciscana, criou a Ordem Terceira.

Pregando a obediência, a pobreza e a castidade, o amor do santo tem sentido universalista. Foi irmão do sol, da água, das estrelas, dos animais. O "Cântico ao Sol", em que proclama seu amor a tudo o que existe, é uma das mais lindas páginas da poesia cristã.

São Francisco de Assis foi canonizado pelo papa Gregório 9º em 1228. Protetor dos animais, foi também consagrado o padroeiro maior da Itália pelo papa Pio 12. Sua festa se celebra a 4 de outubro.

Sua Oração é uma das mais conhecida entre os Santos da Igreja Católica e é recitada até hoje por diversas linhas religiosas.

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário